ABNT publica norma que regulamenta pré-moldados

A norma estabelece os requisitos mínimos para a fabricação, controle da qualidade e aceitação de peças pré-moldadas e pré-fabricadas em concreto para execução de galerias técnicas.

A ABNT publicou a norma para pré-moldados de concreto “NBR 16584:2017Galeria técnica pré-moldada em concreto para compartilhamento de infraestrutura e ordenamento do subsolo – Requisitos e métodos de ensaios”, elaborada pelo Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados (ABNT/CB-018).

A norma estabelece os requisitos mínimos para a fabricação, controle da qualidade e aceitação de pré-moldados e pré-fabricados em concreto para execução de galeria técnica pré-moldada, visando o ordenamento compartilhado ou não do subsolo, por meio da implantação de infraestrutura de serviços públicos ou privados relacionados à telecomunicação, telefonia, fibra ótica, água potável, gás, eletricidade, entre outros.

Usadas para drenagem pluvial, condução de esgoto e em aterros sanitários, entre outras obras, as galerias pré-fabricadas de concreto armado são produzidas em processos industriais e chegam quase prontas ao canteiro, o que significa ganho de tempo, qualidade e durabilidade na implantação de umarede.

Além de servirem de tubulação, os pré-moldados também são a estrutura do sistema. Há dois tipos principais de peças: os tubos circulares ou ovóides e as aduelas. Estas últimas, também chamadas de galerias celulares, são quadradas ou retangulares e em seção fechada ou aberta – neste caso, um canal em “U”. Como têm aplicações similares, o que tem determinado a utilização de uma ou outra peça é a dimensão da obra.

Canalizações ou drenagens de grande vazão exigem que a galeria técnica pré-moldada tenha aberturas maiores, o que pede o uso de aduelas. Isso porque em 90% dos casos, segundo Alírio Gimenez, Alírio Brasil Gimenez, diretor da Fermix – Soluções em tubos de concreto, e diretor técnico da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tubos de Concreto (ABTC), os tubos chegam a 2 m de diâmetro, sendo o mais comum encontrá-los com 1,5 m.

Os maiores até existem, mas exigem equipamentos mais sofisticados e caros para a produção e são mais difíceis de serem transportados. Já as aduelaschegam a aberturas de 5 m x 4 m e podem ser produzidas em peças bipartidas para serem montadas no local da obra, facilitando o transporte.

Além da disponibilidade de diâmetros necessários, outros critérios de avaliação para escolha do tipo de tubulação de concreto armado são as condições de escoamento, resistência a cargas internas e externas, resistência à abrasão e à ação de substâncias agressivas e condições de impermeabilidade e juntas adequadas.

Fonte: Mapa da Obra